Games

Review: Trials Fusion

Trials Fusion é o novo game da série da RedLynx, na qual teve início em games bem básicos para PC, e fez um enorme sucesso com a estréia no Xbox 360. Fusion aposta no mesmo ponto anterior, Trials Evolution, que juntando a cenários futuristas e manobras radicais, resulta em um game incontestavelmente divertido. Confira o review!

Trials Fusion Review Português
Fonte da imagem: Ubisoft

Desde aspectos mais simples como o seu menu principal, Trials Fusion se preocupa em mostrar a sua intenção principal ao jogador, que é transportar a série, antes sediada em cenários industriais monocromáticos para um futuro bem distante, recheado de veículos voadores e várias luzes coloridas.

Em Trials Fusion, as pistas começam de forma tradicional, abusando bastante de ambientes mais, digamos… comuns, mas se tornam cada vez mais tecnológicos com o avanço de nível, isso é absolutamente notável com plataformas de arremesso, piso móvel, dentre outros. Observe:

Review Trials Fusion Português Brasil
Fonte da imagem: Ubisoft

Com o total controle nas mãos, os fãs da franquia perceberão que a jogabilidade está inteiramente intacta, tanto na configuração de botões como no temperamento das motocicletas. A missão é basicamente simples e divertida: concluir o percurso proposto pelo game em um menor tempo possível.

Ou seja, não será necessário utilizar mais do que dois ou três botões do controle de seu console (ou PC). Em console, gatilho direito é responsável pela aceleração das motos, enquanto o analógico esquerdo cuida exclusivamente da inclinação do piloto, na qual define o ângulo preciso de saltos e aterrissagens.

Mesmo com os gráficos em três dimensões (3D), o jogo é bem limitado quanto à visão lateral, sem que o jogador precise interferir na a posição lateral ou diagonal das motos em nenhum momento. Durante as fases iniciais, o desafio não parece ser grande, mas o avanço demonstra que será necessário aprender a física para controlar os veículos.

Análise: Trials Fusion Português
Fonte da imagem: Ubisoft

Outra novidade presente no game são as manobras (radicais), que fazem sua estreia estrondosa na série, na qual anteriormente não era possível fazer muito mais do que múltiplos comandos. A partir de agora, o analógico direito é destinado exclusivamente às manobras radicais, que incluem Coffin, Superman, dentre outros.

Agora vamos ao principal ponto considerado como negativo de Trials Fusion! A ausência sentida com maior intensidade no game foi a do multiplayer online, na qual fez sucesso na sua versão anterior. O modo foi removido, pode voltar, segundo a Ubisoft. Mesmo assim, ainda é possível comparar tempos e pontos com os de outros jogadores online.

Nossa Opinião
  • Gráficos - 8.4/10
    8.4/10
  • Interface - 9/10
    9/10
  • Jogabilidade - 7.9/10
    7.9/10
  • Desempenho - 9.2/10
    9.2/10
  • Funcionalidades - 9/10
    9/10

Resumo

Trials Fusion é um jogo bem divertido, mas se localiza em situação um pouco complicada quanto ao seu antecessor. O game já se encontra disponível para consoles da nova geração, com uma certa evolução gráfica considerável. Entretanto, os mapas estão menos criativos.

Além disso, outro ponto considerado como negativo no game é o fato de não haver a possibilidade de jogar online com outras pessoas, algo que em seu antecessor era possível. Porém, a Ubisoft avisa que em breve estará disponível...

Para comprar, siga os links abaixo:

Americanas.com
Xbox One e PS4.
Submarino.com
Xbox One e PS4.

8.7/10

E você, qual a sua opinião sobre o Trials Fusion? Compartilhe a sua opinião conosco!

Games
@tfxbrasil

Tenho 18 anos, Fundador & CEO do TFX Startup, uma empresa com produtos, serviços e projetos inovadores. Meu primeiro empreendimento foi aos 10 anos utilizando conexão dial-up (discada).

Veja também outras matérias relacionadas a Games:

Review: Assassin’s Creed Origins

Juan de Souza06/11/2017

Review: Super Mario Odyssey

Juan de Souza27/10/2017

Review: Forza Motorsport 7

Juan de Souza03/10/2017

Review: Cuphead

Juan de Souza30/09/2017

Review: Uncharted: The Lost Legacy

Juan de Souza25/08/2017

Review: Crash Bandicoot N. Sane Trilogy

Juan de Souza04/07/2017