Internet

Planos pré-pagos podem aumentar até 50% em breve

O recente reajuste do Fistel, fundo de arrecadação das empresas de telecomunicações, proposto pelo governo como forma de aumentar ainda mais a arrecadação, deve gerar um impacto bastante negativo na venda de planos pré-pagos para os consumidores. De acordo com as companhias, isso pode representar um aumento significativo de até 50% nas contas de celulares pré-pagos.

O Fistel (Fundo de Fiscalização das Telecomunicações) incide a cada chip em funcionamento no país (mais de 242 milhões) e não é ajustado pela inflação desde 1998. Caso isso aconteça, cada companhia terá de pagar R$ 5 bilhões a mais por ano ao governo — o que, sem dúvidas, deve afetar diretamente os consumidoress.

A própria Anatel se demonstra ciente dos problemas que essa mudança poderia causar, prevendo uma redução de 30% a 40% no número de chips ativos caso o valor cobrado aumente. Embora a equipe econômica do setor de Planejamento do governo ainda não tenha abandonado a ideia, ela parece ciente de que um estudo maior é necessário antes de uma decisão.

Fonte: Convergência Digital
Imagem: Mashable

  • Lucas Andrade

    Caramba, esse pessoal não para NUNCA de aumentar impostos e impostos no nosso Brasil, eles acreditam mesmo com o aumento efetivo dos impostos do nosso país, o mesmo irá crescer? Fala sério!!!

  • Carlos Eduardo

    Só uma coisa:

Internet
@tfxbrasil

Meu nome é Juan de Souza, tenho 17 anos de idade, sou o Fundador e CEO do TFX Startup, uma startup com serviços e projetos inovadores, com o foco no Brasil e em outros países da América.

Veja também outras matérias relacionadas a Internet:

Filmes que todo empreendedor deveria assistir no Netflix

Juan de Souza14/08/2016

Como compartilhar a internet via Wi-Fi no Windows 10

Juan de Souza30/07/2016

Tutorial: Como aprimorar o podcast no Audacity

Juan de Souza21/06/2016

HD vs. SSD – Qual é a melhor opção?

Juan de Souza25/01/2016

Crítica: Steve Jobs

Bernardo Hippert18/01/2016

Airbus testa com Uber transporte em helicópteros

Juan de Souza18/01/2016