Cinema

Resenha: Homem-Formiga

Sejam bem vindos à fase 3 do Marvel Studios. Fase esta que prometia trazer filmes mais sombrios e diferentes de tudo o que já havíamos visto ser feito pela produtora. Bem, Homem-Formiga, o primeiro dessa leva de filmes, veio para quebrar a primeira promessa e consolidar a segunda. Dirigido por Peyton Reed, o longa conta a história de Scott Lang (interpretado por Paul Rudd), um ladrão que anda buscando a redenção depois de sair da cadeia.

Homem-Formiga Resenha
Fonte da imagem: Marvel

Nessa procura, ele acaba cruzando com Hank Pym (Michael Douglas), um renomado cientista que criará uma tecnologia capaz de mudar a distância entre os átomos. Diminuindo ou aumentando o tamanho de um corpo.

O roteiro, que tem a estrutura clássica de um filme de um filme de assalto, se apoia bastante na comédia, podendo ser um dos filmes mais engraçados da Marvel até então. Isso confere uma diversão extremamente bem vinda ao longa.
Paul Rudd está excelente como o protagonista. Ele já havia mostrado seu lado cômico em “O Âncora” e aqui ele consegue encaixar piadas muito boas também e dar um enorme carisma ao personagem.

Michael Douglas faz o papel de um mentor. Ele consegue criar um personagem multidimensional, algo que fica muito claro nas relações dele com a filha, com o Scott e com o próprio vilão do filme. Hope, a filha de Hank Pym, é interpretada por Evangeline Lilly. Sua performance é a mais contida do elenco principal. Mas não chega a comprometer o filme.

Crítica Homem-Formiga
Fonte da imagem: Marvel

Corey Stoll faz o vilão. Este é, provavelmente, o ponto mais fraco do longa. O antagonista é genérico e exagerado. A atuação dele é bastante prejudicada pelo personagem. É só mais um exemplo de um vilão que tem habilidades similares às do herói. Como já vimos em Homem de Ferro (duas vezes), por exemplo.

Fechando o elenco principal, está Michael Peña, como Luís, o personagem mais engraçado do filme. Ele é o amigo de Scott que também faz parte dos assaltos e a maioria dos alívios cômicos é depositada em cima dele.

Visualmente, Homem-Formiga também é bem interessante. Os momentos de mudança de dimensões são muito bem traduzidos. Aliás, este é um dos poucos (se não o único) filmes da Marvel que o 3D realmente vale a pena. O uniforme do herói é extremamente fiel ao das histórias em quadrinhos e visualmente muito interessante.

Homem-Formiga Análise
Fonte da imagem: Marvel

Este era um dos filmes mais desacreditado da produtora. Principalmente pela mudança de diretor logo antes do início das gravações. Ele estava nas mãos de Edgar Wright (Scott Pilgrim Contra o Mundo) desde 2008 sendo desenvolvido. Porém, por divergências criativas, Wright desistiu do longa e Peyton Reed assumiu. Felizmente, essa confusão não prejudicou o resultado. Mas a direção não é completamente sólida. O filme carece de momentos emocionantes. Talvez porque a identificação com o protagonista seja muito forçada. O que fica evidente nas cenas que se tratam da sua filha.

No final, Homem-Formiga possui um vilão genérico e força a identificação com o herói, o que não era necessário devido ao carisma de Paul Rudd. Porém, o filme é um dos mais divertidos e engraçados da Marvel até então e consegue se integrar no universo estabelecido de uma forma bastante natural e ainda proporcionando uma das melhores cenas do longa.

Ele não se preocupa em preparar o terreno para a Guerra Civil (que será o próximo filme do estúdio), mas sim em apresentar um excelente personagem com uma história divertida. Assim, ironicamente, a falta de grandiosidade é o maior triunfo de Homem-Formiga.

Nossa Opinião
  • Roteiro - 8/10
    8/10
  • Elenco - 9/10
    9/10
  • Visual - 9/10
    9/10
  • Direção - 6/10
    6/10
  • Entretenimento - 10/10
    10/10
8.4/10

Imagem: The Telegraph

  • Marcelly Custodio

    Uau! Gênial seu ponto de visão #BernadoÉpico!

    Acho que tipo,podemos dizer que hoje em dia, a computação gráfica ajuda bastante e é um ótimo aliado para desenvolver o tradicional “pequeno mundo” quando o personagem encolhe (Super mário, haha). Ou seja,foi muito deslumbrante assistir o filme e a, dinâmica que não vemos passar as quase duas horas que o filme possui, simplesmente demais…

  • Carlos Eduardo

    Então, antes de mais nada, meus parabéns! Seus posts são DEMAIS!

    O filme “Homem-Formiga” é muito bom. Entretanto, só tenho a falar mau do 3D, que foi bem ruim, isso porque, praticamente nada era projetado para fora da tela (além da legenda), muito fraco mesmo. Tirando isso, Marvel está de parabéns, mais uma vez!!!!

  • Sonia Maria Custodio

    Parabéns por mais um artigo de altíssima qualidade!

  • Pedro Gouvea

    Cara, quero ver de novo esse filme (update), kkkkkk….

  • Daniela MacGregor

    #BernardoÉpico!
    ÓTIMa postagem,, #BernardoDiretor #BernardoOscar

Cinema

Meu nome é Bernardo Hippert, diretor da Aibu’s Films. Amante de cinema e nerd old school.

Veja também outras matérias relacionadas a Cinema:

Crítica: Moana

Juan de Souza06/01/2017

Crítica: Rogue One – Uma História Star Wars

Juan de Souza17/12/2016

Curiosidade: As cenas reutilizadas da Disney

Juan de Souza18/10/2016

Crítica: Meu Amigo, o Dragão

Juan de Souza02/10/2016

Filmes que todo empreendedor deveria assistir no Netflix

Juan de Souza14/08/2016

Crítica: Esquadrão Suicida

Juan de Souza05/08/2016