Games

Review: Assassin’s Creed Syndicate

A primeira revolução industrial, 1868, miséria e violência para todos os lados, gangues dominam as ruas e os empreendedores dominam o povo com ganância e exploração, e os templários são os chefes dessa cadeia alimentar, controlando todos e girando essa roda social. Porém, os gêmeos assassinos Frye vão eliminar o mal por completo.

Assassin’s Creed Syndicate Review
Imagem/Reprodução: Ubisoft

Jacob e Evie Frye cresceram como assassinos, seu pai, Ethan, desempenhou um papel de pai rígido, ensinou o que era preciso para os dois para se tornarem grandes assassinos, porém Jacob era revoltado, fugia do treinamento, se recusava a estudar sobre a ordem e o credo, diferentemente de Evie, que aprendeu todo o necessário para seguir e confiar no credo, aprendendo maneiras mais adequadas de completar suas tarefas. Isto se aplica para o combate e execução da missão para os personagens, enquanto Jacob é mais do estilo lutador da missão com golpes brutos e violentos, Evie tende a favorecer o caminho furtivo e silencioso da missão assassinando seus alvos com cautela e um por um, esta é uma mecânica nova do game, infelizmente uma das poucas novas.

Assassin’s Creed Syndicate Análise Português
Imagem/Reprodução: Ubisoft

A saga continua com a ideia do Helix, um tipo de console que permite que a pessoa volte no tempo e acesse as memórias de seus antepassados, assassinos e/ou templários, porém a Abstergo (ordem templária sobre um alter-ego) e hackeada pelos assassinos com a ajuda de Bispo (uma mulher desconhecida) que apoia o credo e pede sua ajuda para achar as peças do Éden. Este novo jeito que a Ubisoft implementou para fazer o player voltar no tempo, é ruim e pouco-criativa, em comparação á antiga história de Desmond Miles, já que agora, você é apenas um zé ninguém que foi escolhido para ajudar o credo, antes, com o Desmond, você era o escolhido para trazer paz e esperança á este mundo perdido.

Assassin’s Creed Syndicate PlayStation 4 Vale a pena?
Imagem/Reprodução: Ubisoft

Um fator bem ” subjetivo ” presente em Syndicate, foi a inteligência artificial dos inimigos, sua IA. Os inimigos que o player geralmente enfrentam possuem novas habilidades, como escalar e chegar á um telhado mais rapidamente, dificultando a fuga do player. Porém, esta IA, é uma grande incógnita, ela pode ser inteligente o suficiente para ” apontar um revólver na sua cabeça “, ou pode ficar parado e deixar que você o assassine. Isso é, se não ocorrer nenhum bug que comprometa seu gameplay.

Assassin’s Creed Syndicate Análise PS4
Imagem/Reprodução: Ubisoft

A Ubisoft novamente cumpriu sua promessa de entregar um novo jogo da série a cada ano, com novas mecânicas e história. Porém, o jogo aparenta ter dado um passo para trás se comparado ao último ano, devido aos milhares de bugs, que não aumentaram, nem diminuíram, apenas ficaram mais “passivos” e toleráveis. Isto é uma consequência do tamanho do mapa, a adição de mais um protagonista, a introdução da carruagem e do aperfeiçoamento do combate, que por sinal está ótimo, porém veio com este “corte de gastos”. Para suportar esta inovação, o game precisou reduzir em muito o que tinha criado em Unity, a customização do personagem, as áreas exploráveis e a densidade populacional são alguns exemplos. De resto, o jogo flui bem.

Assassin’s Creed Syndicate Análise Rafael Bastos
Imagem/Reprodução: Ubisoft

Sua história consiste na jornada de Evie e Jacob, crescendo sua gangue Rooks, libertando os distritos e eliminando os Blighters e os templários até chegar em seu Grão-Mestre, Crawford Starrick, um visionário lunático que planeja usar seu domínio em Londres para controlar o mundo com o sudário de édend, um artefato tão poderoso que garante imortalidade ao seu usuário. Jacob e Evie conhecem diversas pessoas durante suas aventuras, Henry Green, Frederick Abberline e Clara O’ Dara são alguns exemplos de aliados, além de diferentes figuras históricas, como Charles Dickens, Karl Marx e até Alexander Graham Bell.

Assassin’s Creed Syndicate Ubisoft
Imagem/Reprodução: Ubisoft

O Áudio do game é composto de trilha sonora e dublagens, tanto em português quanto inglês. A dublagem brasileira é muito boa, a tonalidade e o padrão de voz parecem combinar muito bem com os personagens, a sincronia pode ter algumas falhas, porém corre bem com a cutscene, um dos únicos problemas, foi esquecerem de dublar certa parte do povo, isto é, quando você esta nas ruas e, apesar da voz estar definida em português, você ainda houve inglês nas ruas. Já em vozes definidas em inglês, a Ubisoft não desaponta, assim como a trilha sonora, perfeitamente posicionada e executada.

Assassin’s Creed Syndicate Ubisoft
Imagem/Reprodução: Ubisoft

Entre as inovações, há poucas. A introdução da carruagem certamente facilita a locomoção ao redor de Londres, porém é usada de forma constante, enjoando um pouco, por isso o jogo oferece o gancho, como uma forma de subir em prédios mais rápida, eficiente e silenciosa, além de desbloquear a tirolesa e com ela, certas formas criativas de assassinar seus alvos. A adição de Evie como segunda protagonista foi algo cativante, pois influencia o player para igualar os dois personagens, já que ambos são necessários para a conclusão do jogo.

Apesar de ser um jogo muito divertido, ele ainda deixa algumas coisas á desejar, deixando os jogadores fãs da franquia mais entusiasmados com o Unity, apesar dos bugs em ambos os games. Desde Assassin´s Creed 3, a saga parece realmente cair de poucos em poucos em sua qualidade á respeito de bugs.

Nossa Opinião
  • Gráficos - 8.9/10
    8.9/10
  • Jogabilidade - 8.5/10
    8.5/10
  • Enredo - 8.7/10
    8.7/10
  • Dublagem - 7.3/10
    7.3/10
  • Trilha Sonora - 9.3/10
    9.3/10

Conclusão

Enquanto muitos não gostaram de Unity devido aos seus bugs, é provável que não gostaram de Syndicate, devido ao "corte de gastos" em diversos recursos. Porém o jogo ainda diverte e interessa o gamer em suas mecânicas e história.

8.5/10

E você, o que acha de “Assassin’s Creed Syndicate”? Diga nos comentários!

Imagem: Ubisoft

  • Val

    Muito bom, de verdade!!

Games

Sócio da Aibu's Films, escrevo para o site e sou estudante no Ensino Médio.

Veja também outras matérias relacionadas a Games:

Review: Uncharted: The Lost Legacy

Juan de Souza25/08/2017

Review: Crash Bandicoot N. Sane Trilogy

Juan de Souza04/07/2017

Review: Carros 3: Correndo para Vencer

Juan de Souza22/06/2017

Os 8 bugs mais esquisitos da história dos games

Juan de Souza12/06/2017

Os maiores clássicos do Super Nintendo

Juan de Souza01/06/2017

The Legend of Zelda: veja as curiosidades

Juan de Souza19/05/2017