Games

Review: Tom Clancy’s Rainbow Six Siege

A nova adição à franquia de FPS tático Rainbow Six chega em um novo formato, entretendo mais players que preferem o multiplayer cooperativo e deixando um pouco de lado a campanha dos jogos Rainbow Six.

Tom Clancy's Rainbow Six Siege
Imagem/Reprodução: GameSpot

Nesse novo jogo, Ubisoft deu o máximo de si para entrar no gênero dos MOBAs (Massive Online Battle Arenas, League of Legends e Dota são grande exemplos), tal que faz um excelente trabalho com os variados modos e agentes, assim como uma dificuldade realista, mortes rápidas e movimentos lentos (dependendo do agente). A seleção se posiciona assim no multiplayer:

De um lado, há os defensores, um time de 5 pessoas com diferentes agentes cada, que devem proteger duas bombas, proteger uma área de contenção ou impedir a extração de um refém (caso o time elimine o refém, a vitória irá para o oponente). Os defensores possuem uma seleção de agentes com diferentes armas e especialidades cada, além de um recruta que os atacantes também podem selecionar.

Tom Clancy's Rainbow Six Siege
Imagem/Reprodução: GameSpot

Já os atacantes, também constituídos de 5 pessoas, com diferentes agentes cada e um recruta, devem tomar controle da área, extrair o refém (lembrando que, se os atacantes o eliminarem, o ponto vai para os defensores) e ativar o desativador da bomba.

Como citado pelos parágrafos anteriores, cada lado possui sua respectiva seleção de agentes, cada um de sua respectiva agência internacional (FBI, SAS, GIGN, GSG-9 e SPETSNAZ) e com sua respectiva habilidade, seja para proteger ou invadir.

Porém o jogo ainda tem dois modos além do multiplayer PvP, há o modo Caça-Terrorista e Cenários. Caça-Terrorista é basicamente, o player (sozinho ou com mais 4 pessoas) executando as mesmas tarefas que o modo multiplayer, porém dessa vez contra os AI.

Tom Clancy's Rainbow Six Siege
Imagem/Reprodução: GameSpot

Já os cenários são missões que se assemelham o máximo possível com uma campanha, servindo como tutorial para o player se adaptar aos comandos e controles do jogo.

A trilha sonora do jogo não marca presença, pois está apenas nos menus e loadings, a dublagem em pt-br é muito boa. Já a qualidade gráfica é algo inesquecível, com um efeito de destruição incrível e cinematics incríveis, o jogo realmente impressiona nos seus gráficos.

O jogo é recomendado pra qualquer amante do gênero MOBA ou FPS, porém é necessário saber jogar cooperativamente, devido a grande interação entre os players.

Nossa Opinião
  • Servidores Online - 8.5/10
    8.5/10
  • Qualidade Gráfica - 9.7/10
    9.7/10
  • Dublagem - 7.9/10
    7.9/10
8.7/10

Imagem: GameSpot

Games

Sócio da Aibu’s Films, escrevo para o site e sou estudante no Ensino Médio.

Veja também outras matérias relacionadas a Games:

Review: Assassin’s Creed Origins

Juan de Souza06/11/2017

Review: Super Mario Odyssey

Juan de Souza27/10/2017

Review: Forza Motorsport 7

Juan de Souza03/10/2017

Review: Cuphead

Juan de Souza30/09/2017

Review: Uncharted: The Lost Legacy

Juan de Souza25/08/2017

Review: Crash Bandicoot N. Sane Trilogy

Juan de Souza04/07/2017