Cinema

Crítica: Procurando Dory

As pessoas geralmente guardam uma grande lembrança de sua infância. Momentos divertidos, brincadeiras, relacionamentos e claro, filmes ficam com as pessoas para sempre. Elas normalmente não se esquecem dessas coisas justamente por guardá-las no coração, e não na memória. Confira nossa crítica e descubra se vale a pena!

Procurando Dory Crítica
Imagem/Reprodução: Oh My Disney

A memória pode em algum momento começar a falhar (Olá, Dory!) e consumir lentamente essas boas lembranças, mas o coração não se esquece, você sempre se lembrará do que ama ou amou um dia. Essa é a mensagem que “Procurando Dory” passa em seus 100 minutos de duração.

O novo filme da Disney é dirigido por “Andrew Stanton“, se tratando de um Road Movie, com a mesma fórmula utilizada em “O Bom Dinossauro“. Essa fórmula não atrapalha o andamento do filme, pelo contrário, facilita a introdução de novos personagens coadjuvantes, que assim como seu antecessor, roubam a cena.

Resenha de Procurando Dory
Imagem/Reprodução: Oh My Disney

Todas os personagens inseridos em “Procurando Dory” são perfeitos e funcionam bem como alívio cômico ou solução de determinadas situações, além de criarem pequenas subtramas que não chegam a comprometer o enredo do filme.

Não ficam “pontas soltas” sobre o futuro de “Dory”, e todas as lacunas e peculiaridades deixadas por ela em “Procurando Nemo” são preenchidas (sim, descobrimos a origem do “falar baleiês”, ou da famosa canção da Dory). Todos detalhes foram meticulosamente planejados para fazer os mais nostálgicos fãs se emocionarem.

Análise Procurando Dory em Português
Imagem/Reprodução: Oh My Disney

Procurando Dory” se utiliza de metáforas para fazer pequenas críticas e paródias da sociedade e das relações, principalmente na questão de proteção ambiental e preservação dos mares e o tratamento de crianças com alguma necessidade especial e os preconceitos e dificuldades que elas tem para se enturmar.

Uma definição mais clara para o filme é: incrível. Cheio de detalhes e caprichos que deixam as texturas extremamente bonitas. Vemos a água molhando as escamas de “Hank” (o polvo) de uma maneira bem realista, até pra uma animação. Com certeza o orçamento foi muito bem utilizado aqui.

Outro aspecto positivo: a dublagem do filme é excelente, foram mantidos os dubladores originais das personagens e os que agora entraram no elenco fizeram por merecer o lugar. Todas as vozes estão combinando perfeitamente com os personagens, eles até se deram ao direito de fazer uma piada com um típico meme brasileiro durante uma cena (sem spoilers!). A boa dublagem faz com que as cenas funcionem muito bem em todos os momentos, dando um contraste perfeito entre as falas.

Nossa Opinião
  • Enredo - 9.7/10
    9.7/10
  • Direção - 9.2/10
    9.2/10
  • Animação - 10/10
    10/10
  • Dublagem - 9.8/10
    9.8/10
  • Trilha Sonora - 9.7/10
    9.7/10

Conclusão

"Procurando Dory" apela para o sentimento. Todos ali tinham problemas, físicos ou psicológicos, pois precisavam de apoio antes de conhecer a atrapalhada "Cirurgiã-Patela" que estava, literalmente, perdida.

Embora não saiba, "Dory" é a solução que todos procuravam, mesmo com suas constantes perdas de memória ela inspira coragem, superação dos medos, autoconfiança nos demais. Em outras palavras, "Dory" nos ensina que mesmo que tudo pareça impossível, devemos SEMPRE continuar a nadar.

9.7/10

Imagem: IGN

  • Lucas Andrade

    Excelente crítica! Muito bom o filme!! Assisti hj!

  • Sonia Maria Custodio

    Além de ser uma crítica que nos leva a quase sermos espectadores do filme, mesmo sem assisti-lo, nos dá uma exata noção de como é importante persistir em nossos objetivos. Ontem, também assisti e recomendo.

Cinema
@tfxbrasil

Tenho 18 anos, Fundador & CEO do TFX Startup, uma empresa com produtos, serviços e projetos inovadores. Meu primeiro empreendimento foi aos 10 anos utilizando conexão dial-up (discada).

Veja também outras matérias relacionadas a Cinema:

Crítica: Moana

Juan de Souza06/01/2017

Crítica: Rogue One – Uma História Star Wars

Juan de Souza17/12/2016

Curiosidade: As cenas reutilizadas da Disney

Juan de Souza18/10/2016

Crítica: Meu Amigo, o Dragão

Juan de Souza02/10/2016

Filmes que todo empreendedor deveria assistir no Netflix

Juan de Souza14/08/2016

Crítica: Esquadrão Suicida

Juan de Souza05/08/2016