Ciência

Bizarro: A assustadora escala das Bombas Nucleares

Infelizmente, as bombas nucleares mais famosas que já foram colocadas em execução, como, por exemplo: “Little Boy” e “Fat Man” – são assustadoras o poderosas, mas elas não fazem nem cócegas quando comparamos com outras bombas já fabricadas pelos americanos e russos. Elas são tão potentes que a “Little Boy“, bomba lançada sobre Hiroshima, pode até ser usada como unidade de medida de comparação.

O perigo do avanço das Bombas Nucleares
Fonte da imagem: Sploid

Para se ter uma ideia, a maior explosão nuclear da história humana, a “Bomba Tsar“, foi detonada com a força de 50 megatons ou o poder de 3,333 Hiroshimas. Além disso, russos projetaram outra bomba com duas vezes (você não leu errado) a potência da Bomba Tsar, mas não chegaram a testá-la. Ainda bem, já que o teste da Tsar, que aconteceu no norte da Rússia em 1961, chegou a quebrar vidros de janelas na Finlândia e Noruega.

Ainda assim, areal escala de bombas nucleares é impressionante. Estima-se que atualmente existam 15,6 mil armas nucleares controladas por nove países, sendo que a grande maioria delas (92%) é controlada pelos Estados Unidos e Rússia. As outras bombas pertencem à França, China, Reino Unido, Paquistão, Índia, Israel e Coreia do Norte.

E você, o que acha desse assunto? Diga nos comentários! 😉

Fonte: Sploid
Imagem: Reinventors

Ciência
@tfxbrasil

Meu nome é Juan de Souza, tenho 17 anos de idade, sou o Fundador e CEO do TFX Startup, uma startup com serviços e projetos inovadores, com o foco no Brasil e em outros países da América.

Veja também outras matérias relacionadas a Ciência:

Vídeo em 360 graus da NASA te leva para conhecer Marte

Juan de Souza10/02/2016

12 fatos curiosos que acontecem em nosso Planeta

Juan de Souza10/11/2015

Curiosidade: Bolha enorme no mar fascina Mergulhadores

Juan de Souza26/10/2015

Curiosidade: Um buraco enorme apareceu no Sol

Juan de Souza22/10/2015

Curiosidade: Internet no espaço é até 450 vezes mais lento

Juan de Souza01/10/2015

Curiosidade: Por que os insetos voam ao redor da luz?

Juan de Souza18/09/2015