Games

Review: Crash Bandicoot N. Sane Trilogy

Após ter sido anunciado na E3 2016 que a trilogia original de Crash Bandicoot seria totalmente remasterizada para PlayStation 4, a Sony exibiu pela primeira vez a coletânea em HD durante o primeiro dia da PlayStation Experience 2016, evento anual realizado pela empresa para mostrar suas principais novidades. Depois de até uma nostalgia no site em 2013, “Crash Bandicoot N. Sane Trilogy” chegou para relembramos desse clássico em grande estilo, com melhorias gráficas consideráveis, mas mantendo a mesma fórmula de sucesso da época: com uma trilha sonora incrível e fases fantásticas.

PlayStation 4 Crash Bandicoot Análise
Imagem/Reprodução: PlayStation Blog Europe

Na época do PlayStation One, a Sony estava muito bem servida com diversos gêneros de games, já que naquele tempo a empresa dominava o mercado dos games sem ninguém em seu retrovisor. Mas o padrão ainda naquela época era que um console precisava de um mascote e de forma muito natural, a Naughty Dog acabou criando um personagem carismático que emplacou como um mascote diferente no console de 32 bits da Sony com seu jeito maluco em um jogo divertido e desafiante.

Crash Bandicoot trazia um mapa do mundo com muita cara de Donkey Kong, um Bandicoot (um marsupial) como protagonista e um vilão pra lá de maluco cheio de querer fazer experiências com animais. Após mais um fracasso por parte do cientista da cabeça quadrada, Crash foge do laboratório de Neo Cortex e começava ali uma trilogia que continuaria com Crash Bandicoot 2: Wrath of Cortex e Crash Bandicoot Warped, que foi o terceiro game da saga produzido pela Naughty Dog.

Os anos se passaram os direitos da franquia Crash Bandicoot foram vendidos para a Activision, que após alguns games medianos deixou agora aos cuidados da Vicarious Vision a missão de reviver a franquia e o personagem. Após o anúncio de Crash Bandicoot N. Sane Trilogy na E3 2016, logo que vimos os primeiros vídeos e imagens da versão remasterizada, foi possível perceber que o cuidado e fidelidade que o projeto tinha com a obra original era impressionante! E agora, com os três games lançados em um, podemos garantir que a Activision e a Vicarious Vision seguiram pelo caminho mais correto possível nesse aspecto.

Crash Bandicoot Análise PS4
Imagem/Reprodução: PlayStation Blog Europe

O primeiro momento com o jogo mostra uma máquina com o emblema da Vicarious Vision que transforma algumas caixas dos antigos jogos e logo em seguida o próprio Crash em versões melhoradas em alta definição. É possível perceber que o personagem continua com seus trejeitos e animações na mesma pegada dos jogos da Naughty Dog e não o estilo que deixa a desejar da Activision e seus jogos com o protagonista.

Temos nos três games: uma versão melhorada do personagem, com suas habilidades específicas para cada jogo. No primeiro Crash, o mais difícil dos três, ele somente pula e gira, enquanto que a partir do segundo jogo Crash ganha diversas melhorias relacionados à jogabilidade. Isso se mantém idêntico, demonstrando um grande respeito das empresas envolvidas com tudo que a Naughty Dog criou no passado, atualizando a experiência para uma audiência mais nova e para os velhos jogadores da franquia, que vão se sentir em casa. Ao não adicionar os movimentos do segundo e terceiro jogos ao primeiro, a jogabilidade continua intacta em todos os games.

Análise Crash Bandicoot no PS4 Pro
Imagem/Reprodução: PlayStation Blog Europe

Temos que admitir que os três games clássicos da franquia Crash Bandicoot são excelentes até hoje, com level design invejável para muitos games que vieram depois deles. Mas como não é possível jogá-los facilmente nos consoles da nova geração, além da resolução da época ser muito baixa para as grandes TVs de hoje, a saída seria a remasterização dos clássicos para os dias atuais. Mas o que a Activision e a Vicarious Vision fizeram foi algo muito além do que estamos acostumados. Pode acreditar!

Na primeira vista, Crash Bandicoot N. Sane Trilogy tem uma aparência de um verdadeiro Remake. Sabemos bem como uma remasterização é, já que geralmente este tipo de tratamento em um jogo traz os mesmos gráficos com poucas melhorias, mas com desempenho melhorado e uma coisa ou outra relacionada à textura. Com N. Sane Trilogy o visual está tão bom, mas tão bom, que nem mesmo a definição de “perfeito” que a Vicarious Vision deu ao seu próprio trabalho, se encaixa de uma maneira justa. São diversos os efeitos sensacionais de luz, a água, os inimigos, todas as vozes foram refeitas, as músicas que já eram incríveis foram rearranjadas e estão perfeitas. É um pecado dizer que este pacote é um remaster pela qualidade que tem.

PlayStation 4 Crash Bandicoot Análise
Imagem/Reprodução: PlayStation Blog Europe

Até mesmo a dificuldade dos games não foi alterada e penso que mesmo com algumas críticas a Activision e a Vicarious não deveriam nunca pensar em mexer neste aspecto dos três jogos, nem mesmo com patch no futuro. Crash Bandicoot 1 é um jogo bem difícil, principalmente se você gosta de pegar tudo que o jogo tem a oferecer e buscar todos os segredos. Crash Bandicoot 3 é o mais fácil, porém o mais divertido pela diversidade de cenários, fases maiores, diversos estilos de jogabilidade, muitos Easter Eggs e muitas horas de diversão.

Crash Bandicoot 2 é um meio termo entre o 1 e 3 (literalmente), com uma dificuldade mediana. Novamente, ao não modificar os jogos, principalmente o primeiro a favor dos tempos atuais em que jogo difícil nem sempre é bem aceito, a Vicarious Vision dá mais uma prova de seu respeito e admiração pela trilogia original. Eu não tenho dúvidas que, além de profissionais, os caras do estúdio são fãs de Crash, pois isso se reflete no trabalho que executaram.

Activision Crash Bandicoot PS4 Review
Imagem/Reprodução: PlayStation Blog Europe

Nossa Opinião
  • Gráficos - 10/10
    10/10
  • Interface - 9.4/10
    9.4/10
  • Nostalgia - 10/10
    10/10
  • Jogabilidade - 10/10
    10/10
  • Funcionalidades - 9.7/10
    9.7/10
  • Diversão do Jogador - 10/10
    10/10

Conclusão

"Crash Bandicoot N. Sane Trilogy" é uma homenagem ao bom e velho Crash mantendo tudo que ele tinha de melhor na época da Naughty Dog, com uma dose de desafio e diversão bem alta, mas com aspectos técnicos importantes para que os jogadores dos consoles da nova geração se sintam bem com três games extremamente bonitos e bem feitos.

Já que a Activision não vinha acertando em seus jogos com o personagem, a saída de buscar inspiração e posicionamento de mercado com os três primeiros jogos foi acertadíssima e agora o futuro para Crash parece brilhante!

A Vicarious Vision demonstra que está pronta para um desafio supremo, de criar um novo Crash aos moldes dos antigos, ou até mesmo remasterizar de forma luxuosa o fantástico Crash Team Racing. Por sinal, eu acredito fortemente que haverá sim uma versão remaster do CTR Racing nos próximos meses ou anos. Pode apostar! 🙂

Agora é curtir os três jogos do pacote N. Sane Trilogy que por si só já vão trazer muitas horas de diversão e aguardar para conhecermos os futuros planos da Activision para Crash Bandicoot. Se você jogou os games clássicos essa coleção é obrigatória, e se você nunca colocou as mãos em um Crash, essa é a melhor hora possível.

Para comprar, clique em nossa loja abaixo:

RecantoShop

9.9/10

Imagem: PlayStation Blog Europe

Games
@tfxbrasil

Tenho 18 anos, Fundador & CEO do TFX Startup, uma empresa com produtos, serviços e projetos inovadores. Meu primeiro empreendimento foi aos 10 anos utilizando conexão dial-up (discada).

Veja também outras matérias relacionadas a Games:

Review: Uncharted: The Lost Legacy

Juan de Souza25/08/2017

Review: Carros 3: Correndo para Vencer

Juan de Souza22/06/2017

Os 8 bugs mais esquisitos da história dos games

Juan de Souza12/06/2017

Os maiores clássicos do Super Nintendo

Juan de Souza01/06/2017

The Legend of Zelda: veja as curiosidades

Juan de Souza19/05/2017

Nostalgia: Nintendo 64

Juan de Souza12/05/2017